segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Por que escrevemos?

Bom, confesso que eu não sou a “mãe” deste blog. Tô mais pra uma tia abelhuda. Balzacks é quem deu à luz a idéia (ela adora dar à luz mesmo), daí um dia eu dei uns pitacos em um texto, e ela, em um momento fora de si, curtiu, e me chamou pra ser colaboradora. E assim eis que faz um bom tempo (2 anos já, ohhh!!!) que o blog é “nosso”.

Temos poucos, mas fiéis leitores. E amamos todos vocês. Principalmente quando vocês comentam (on line ou ao vivo) algum post. Dá um orgulho bobo danado na gente.

Afinal, toda pessoa que escreve, de bula de remédio a receita de bolo, escreve pra ser lido por alguém.

E se vocês repararem bem, em cada texto, há algumas diferenças básicas no nosso, digamos, “estilo”. Balzacks é mais contida nas revoltas, mas não abre mão das figuras de linguagem. Seu texto é mais livre, solto. Angels tem uns cacoetes formais pra escrever, mas a temática dela é sempre revoltadinha (o que fez Balzacks criar o marcador “revoltas angelicais”).

Agora, de uma vez por todas e a título de esclarecimento, se o texto é assinado pela “Angels”, foi ela quem escreveu. E se for assinado por “Balzacks”, adivinha? Ela quem escreveu também. Temos culhões suficientes pra assumir e assinar o que a gente escreve. Sem medo de ser feliz, ok?


Mas o que temos em comum (e o que faz o blog ser uma grande válvula de escape pras nossas noinhas) é o humor. Tentamos rir das nossas próprias fraquezas e das derrubadas da vida, e é impressionante como escrever sobre um problema, rindo dele, ajuda a gente a enfrentá-lo melhor.


Agora, se tem uma coisa que nos irrita profundamente, e principalmente, irrita a mim, a revoltadinha Angels, é quando algum leitor desavisado resolve achar que o que tá escrito aqui deve ser levado como uma verdade absoluta. Vou contar um segredo a vocês: o que a gente escreve é somente o ponto de vista de duas mulheres balzacas sobre a vida, e não é verdade nem mentira. É só um ponto de vista. Vocês podem concordar ou discordar, podem meter a boca nos comentários, podem nos chamar de bruxas, chatas ou o cacete a quatro. Mas não podem acreditar que a gente queira enfiar nas suas cabecinhas a nossa opinião. É só um texto, só um blog. Não é um tratado internacional de como proceder. Juro que não é.


E tem outra coisa: trata-se de uma obra de ficção. Muitas (e na maioria das) vezes o que a gente escreve é alguma coisa que faz parte do nosso cotidiano. Mas muitas vezes não é.


Agora, o mais engraçado, são os leitores que vestem a carapuça e acham que os posts foram escritos para eles! Ok, meus queridos, se vocês se acham tão importantes assim, e se espelham nas atitudes que a gente porventura reprova por aqui, tentem mudar alguma coisinha sim, pra fazer as calcinhas mais felizes. A mulherada agradece!

Um grande beijo para a nossa meia dúzia de leitores, amo todos vocês.

Assinado (em letras garrafais) pela ANGELS

******
Muito do que escrevemos são sobre situações experimentadas por nós, por pessoas próximas ou até mesmo por desconhecidas. Os motivos são claros e simples: alimentar o blog e comentar sobre situações que estamos carecas de ver ou viver, com uma pitadinha de veneno.
Não furamos os olhos das pessoas por posts também não. Já somos irresponsáveis com nossos sentimentos e pagamos caro por isso. Os sentimentos dos outros procuramos preservar e que vivam muito bem, obrigada.
Não interfiro nos textos de Angels, assim como ela não se mete com os meus e estamos muito bem assim. Até mesmo essa imagem tosca que ela me enviou eu deixei passar, afinal, não é bom contrariar a menina.
Quanto aos desavisados e ofendidos, não me sinto nem na obrigação de pedir desculpas, mesmo porque fui eu a ofendida pelos comentários bizarros. Se existe algo leve em mim agora (uia) é a minha consciência.
Por fim, agradeço a defesa e a indignação dos leitores desse boteco. Espero um dia entender o porquê da maioria ser cueca, sendo este um blog feminino. Mas adoooooro isso!
 
Valeu e voltem sempre!!
 
BALZAK

3 comentários:

xexedir disse...

Angel, espero que os "culhões" sejam apenas mais uma "figura de linguagem"... bjos lusos...

Anônimo disse...

eh isso ai foda-se quem pensa diferente

VivOurinhos disse...

to de olho no seu blog, viu!! ;)