quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Cuecas-coroas

Gentis, sabe aqueles cuecas-coroas maras que a gente vê em filmes ou ao vivo mesmo, em locais mais chiquês, é claro, e a gente fica babando de vontade de dar uma (ui) de 'Uma linda mulher'?
Não me venham com migués e firulas de 'Freud explica' que num cola! Não é o caso.

O lance é que, geralmente, eles são ótemos. Sempre alinhados, seja de camisa ou mais despojados; papos mais inteligentes, sem saudosismos; viajados, sem ser pra Aparecida do Norte; já conhece o mínimo, pelo menos, das piras e manhas femininas; sabem escolher um bom vinho ou prato como ninguém; além de serem muiiiiito muiiiiito charmosos. Aiiii...
É claro que um cueca desse num cai na minha rede, nem do orkut, e eu nunca vou encontrar um assim nos butecos da vida que ando frequentando.
Tá bom mãe, eu sei que é o que você sempre me diz!
Então, não vou ficar reclamando de minha abstinência. Vamos falar do outro lado da cueca, quer dizer, da moeda: os cuecas-coroas-safadenhos!!
Eles dispensam apresentações. Se alguma de vocês tiver dificuldades, o que eu duvido, em identificar algum é só olhar ao redor. Sempre haverá um! Sempre sempre sempre.
O foda é que a baba deles nem aumenta o nosso ego e ainda acabam desvalorizando nosso passe. Ow coisinha enrugadinha da vó!
Como lidar com eles, uma vez que é impossível você não cruzar com um?
Segundo a tradição balzaquiana, a tática 'ignorar' não funciona com o ser. Você tem que dar (SEM duplo sentido) o mínimo de atenção. É uma forma de, digamos, caridade com a melhor idade. Mas sem fricotes! Tudo muito superficial, para o indivíduo não se iludir. E nada, nada mesmo, de piadinhas. Esqueça que você utiliza palavras de não tão alto calão. Esqueça blogs.
Sei lá, converse sobre a previdência social, Getúlio Vargas, a depressão de 30...
Nunca vire as costas pra ele. Eu sei que a maioria dos cuecas torcem o pescocinho pra dar aquela checada básica na parte verso da gente, mas a secada dos cuecas-coroas-passadinhos nos dessecam, nos fazem perder o rebolado de um jeito não-gracinha.
Se eles tentarem flertar contigo, dê uma de joana-sem-braço. Ataque uma pergunta do tipo: "O SENHOR está precisando de algum auxílio?". Não se esqueça da cara de caridosa. É um pouco sarcástico, mas... foda-se.
Esses tipinhos existem em diferentes modelos, porém com a mesma essência. Há os que se acham 'os experientes', que afirmam que você só ficará realizada e satisfeita se ele te der o trato merecido que nenhum cueca-gato jamais te deu! Essa estória de panela velha e comida boa, só lá em casa. Descordo! Conheço uns cuecas-recém formadas que dão show, galera.

Não, eu não me esqueci dos cuecas-coroas-chefes. Esses são os mais bizarros e sacanas. E assediam mesmo, com mais cuidado agora, mas sempre dão um jeitinho de tentar encostar (ai, que nojinho!). A sorte que somos balzaquianas e botamos a boca no mundo se eles se engraçarem conosco.

Nem em nossas famílias estamos salvas. Eu mesma tenho uns dois tios escrotos demais. Fora isso são os básicos: o tiozinho do clube, do bar, da escola, do posto... vixiiii aí vai longe.

O meu medo é que esses cuecas-recéns se tornem como eles. Eu, mesmo quando deixar a balzaquianice, espero não estar com um, já chegam as minhas rugas.

Então corram se houver qualquer sinal estranho em seus cuecas, isso pode ser terrível para as calcinhas futuras. Mas tudo isso não significa que devemos desprezar os cuecas-grisalhos-maras que podemos encontrar nesse percurso. Boa sorte, meninas!!

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Polaco Avestruz


"Marcelinho Paraíba admite sair do Fla e diz que a cabeça não está boa"


Marcelinho Paraíba esteve cabisbaixo no treino desta terça





Concordo plenamente. Eu também ficaria cabisbaixa. Cabisbaixo da terra.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

VOCÊ NÃO MANDA EM MIM!!!

Vocês podem pensar que eu sou rebelde. Pois bem, embora não tenha mais tanta idade pra chiliques de rebeldia, vocês acertaram. Eu sou rebelde. (sem fundo musical mexicano, please). Mas é que tem umas coisas que me emputece mesmo.
Hoje a putaria bronca vai para os seres estranhos que descaradamente naturalmente nos dão ordens, como se fossemos obrigados a obedecer sem pestanejar.
Não estou falando de cuecas-patrões, cuecas-namorados e afins, mas de certos segmentos da humanidade.
Um exemplo bem peculiar são os entregadores de panfletos. Puta-que-o-pariu! E eles nem olham para a tua cara. Você passa e eles jogam o panfleto na sua mão. Se estiver com uma galera o bichinho se desespera pra dar conta de entregar pra todo mundo. Geralmente é de alguma espelunca de venda e compra de ouro ou de qualquer outra empresa desinteressante, senão não precisaria panfletar assim, utilizaria outros métodos mais eficientes e menos desagradável.
Outro que me deixa fuladevida são os fotógrafos. Tá, não estou falando paparazzi, mesmo por que eles nem sabem que eu existo. Os fotógrafos de formatura, por exemplo, ow desfavor de gente! Tive duas formaturas e nas duas foi o mesmo aperreio. Você está lá, linda, maquiada, penteada e sapateada tudo dentro daquela beca horrorosa, que aliás, quando vão sacar o quanto isso é cafona... Voltemos ao assunto. Você num vê a hora de acabar para ir festar e eles começam a te perseguir com aqueles flashs que te cegam, fazendo com que você tropece no carpete e dar bafão. Depois 'mandam' você fazer as poses mais absurdas com o canudo na mão (ui). Querem tirar fotos de você com o rostinho colado com o colega ao lado. Geralmente é aquele cara/mina que você tretou o curso inteiro ou algo assim.
Na primeira teve um que fez o favor de tirar minha foto com a mãe errada. kkkk Eu deixei, só de sacanagem. E depois eu nem compro. Minha mãe tira as fotos dela que ficam ótimas, embora ela nunca tenha colocado os dedinhos numa câmera digital.
Não podemos nos esquecer dos vendedores. Esses sim, te fazem perder a cabeça em pouco tempo e com muitas palavras. Ai, detalhe: detesto quando tentam me tratar com falsa intimidade, a não ser que fosse um cueca-gatérrimo, claro. A ordem deles é fazer você levar seu cartão ou um folheto da loja, decorar o seu nome caso você volte, experimentar... aff isso é o pior. Se você não tá nenhum pouco interessada na mercadoria, por que você vai experimentar. "Ah, mas essa calça veste tão bem..." Veste na tua mãe ser humano! Ou então quando você está no provador com a roupa que você escolheu, eles tentam te empurrar as peças mais bizarras da loja, achando que já que está na cabine, você vai se arriscar.
Promotoras de supermercado também é outra racinha. Eu sei o que vocês vão falar: "Ah, mas quando a degustação é de cerveja ou chocolate...". Mas aqui em Pato Branco na minha cidade, há degustação de linguiças, salsichas, carnes, café, vinhos baratos... essas coisas que não é bom saber a procedência, muito menos o gosto. Ninguém precisa promover tanto algo bom.
Eu sei que você também quer dar uma queixadinha, então, mete bronca nos comentários, galera.
Ah, e bebam com moderação nesse fim de semana.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Os Cuecas-leprechaun

Hoje, escrevendo sobre os cuecas, tive que consultar uma amiga pois não lembrava o termo leprechaun. Ela muito solícita e querendo ver o circo pegar fogo, me passou o link do signicado de leprechau da wikipédia. Algo muito digno de virar post e me fazer pensar em como existem homens assim.

Dá uma sacada na coisa:

"Figura mitológica do folclore da Irlanda, o leprechaun (pronuncia-se /LÉP-re-káum/) é apresentado como um diminuto homenzinho, sempre ocupado a trabalhar em um único pé de sapato em meio às folhas de um arbusto ou "sob uma folha de labaça". Ele é tido como o sapateiro do povo das fadas. Também são conhecidos pelos nomes de Tumores, Duendes ou Gnomos.
Os leprechauns são considerados guardiães ou conhecedores da localização de vários tesouros escondidos. Para obter tais tesouros (normalmente um pote de ouro) é preciso capturar um leprechaun e não perdê-lo nunca de vista. Caso contrário, ele desaparece no ar. Como diz Brian Froud
, "Como acontece com todos esses seres (encantados), é importante que você veja o leprechaun, ou duende irlandês, antes que ele o veja, pois ele se torna então mais cooperativo e talvez possa até levá-lo a um de seus potes de ouro escondido (esse ouro geralmente é descoberto num moitel ou pântano mesmo) . Mas ele é muito astuto e traquina, capaz de desaparecer num piscar de olhos" (E te deixar esperando por ligações, visitas ou emails) Acredita-se que eles também tenham uma moeda de prata mágica, que volta a sua bolsa, depois de ser gasta.
Os leprechauns são descritos como sempre alegres e vestidos à maneira antiga, com roupas verdes (brechó?), um barrete
vermelho ou um estranho chapéu de três pontas, avental de couro e sapatos com fivelas.
Esses duendes são frequentemente associados ou confundidos com os cluricaun
, criaturas mágicas que habitam adegas e depósitos de vinho (quando não dá vai no Tropical mesmo). Segundo alguns autores estes dois seres encantados (uau) poderiam até ser duas formas diferentes do mesmo ser, tomadas em diferentes momentos do dia ou do ano.
O nome leprechaun é possívelmente originário do
Gaélico luacharma'n, significando meio-corpo (mas super poderes) ou leith brogan que significa sapateiro. Outra interpretação para a origem do termo seria a de que leprechaun vem de Luch-chromain, Gaélico para "pequeno Lugh corcunda"
O leprechaun aparece nas lendas e folclore irlandês. Lá, é conhecido como um pequeno homem de roupas verdes, bigode, olhar simpático e um cachimbo na boca (qualquer semelhança com seres de Small Alligator City é pura coincidência). Geralmente vivem em pequenos arbustos, em bosques ou florestas. São conhecidos por serem os sapateiros das fadas, e, diz-se que fazem só dois sapatos por ano. Os Leprechauns não gostam de humanos e têm medo deles, mas quando se vem com boas intenções, eles dão-nos um par de sapatos. Os sapatos que eles fazem são muito bonitos e são feitos de materiais naturais, tais como, flores e gotas de orvalho. Além do seu cachimbo, estão sempre acompanhados pelo seu pequeno, velho e gasto martelo. O Leprechaun é muito pequeno, pois tem apenas, 30 a 50 cm."

******

Lenda? Só as promessas da criança. O resto é tudinho verdade. Eu juro.
Parecem com animadores da Oktoberfest

Aceitas revanche?

Bem queridos balzakis, como eu havia previsto, pedradas foram lançadas pelo post anterior. Nem tchuns com isso, eram ruins de pontaria mesmo... kkkk, mas não posso deixar de retratar o grande mal e injustiça... aff, nem tanto... num é nada disso. Vamos falar das preciosas qualidades de nossos queridos cuecas-raras!!
Acreditem, eles existem e quando aparecem (a cada 76 anos) nos fazem um bem, meu bem!! Não há Renew que os superem. E tem de todo tipo, cor, modelo e talento que nem vou classificá-los. Muitos blogs já fizeram isso e eu quase concordo com todos.
Tenho uma amiga me falando nesse exato momento que vai no show do Roupa Nova (coragem) numa cidade vizinha só pra pegar os pretês. Disse que tem cada cowboy!! Não é muito o meu naipe, mas pinta uma curiosidade! Devem cheirar a couro e música sertaneja. Pronto! Passou a curiosidade.
Todo mundo sabe da minha quedinha por cabeludos e músicos. Eu sei que não sou lá muito criativa e sempre pego os do mesmo estilo: rock n'roll, MPB, Blues, Heavy Metal e Jazz. No caso do jazz é mais complicado. Eu gosto de vocal, principalmnte feminino, mas parecem que eles ficam a noite toda tocando pra eles, coisas que só eles sabem o que é. Mas uma hora acaba e depois fica tudo ótemo.
Não tenho nada contra advogados, comerciantes, pedreiros sarados e tatuados, mas os músicos são tudo! Afinal, adquiriram habilidade com as mãos, assim como percebem o ritmo e a harmonia da coisa rapidamente. São mais sensíveis também, embora isso tenha suas desvantagens, pois detesto cueca-beicinho! A sensibilidade ajuda bastante na relação, se você não estiver na TPM.
O problema em pegar músico são os ensaios sagrados e as outras calcinhas que também babam por eles. Pode acontecer o diabo, se ele tiver ensaio marcado, babau, minha filha. Nem aquela roupita bem ita de pequeninita com aquela proposta mais indecente vai fazer ele mudar de ideia.
Não, eu não estou apaixonada! Mas também não estou desapaixonada. Digamos que estou apaixonável. E de anteninhas ligadas passeando na floresta (tonho's). Qualquer assopro faz o lobo mau (lindo, gente boa e gostoso) entrar, com toda a mão, boca, olhos (etc, etc, etc) grandes pra cima de minha cesta de doces (uau!). Mas minha floresta num tá muito pra lobo não.
Tenho amigos (isso mesmo!) que gostam muito de garçons. Acho isso carência demais, apesar de conhecer uns bem fofos, mas dá a impressão que é porque eles fazem a nossa vontade. Pagos, é claro, eles são solícitos, amáveis, brincalhões e usam uniforme. É isso!!! Mulherada adooooorrra um uniforme. Não entendo muito isso. Como se por baixo daquele logotipo todo vai ter um deus. Acho que até uniforme de presidiários lhes dão tesão. Se elas vissem os meninos usando o uniforme do meu trampo mudariam de ideia, coitados. Vai entender né. Eu prefiro sem muita vestimenta, se é que vocês me entendem.
Ahhh, não posso deixar de citar as que gostam do tipo canalha mesmo, meio bandidão. Daqueles que não vacilam e dar uns tapas na hora certa, assim como mancadas na hora errada. Geralmente são lindos e um charme. Eu já tive o meu e já cansei, prefiro os mais bons garotos agora.
Os nerds já me encantaram mais, mas também não sei se tenho mais saco pra esperar ele ler seus 500 tutoriais, emails, blogs e competir com o Mário Bros pra poder sair comigo. Se liga né! Mas muitas acham eles um xuxu e eu até concordo. Principalmente se usam óculos.
Os hippongos ou leprechaus, contanto que tomem seu banho e passem um cheirinho bom eu encaro tentar achar o pote de ouro no final do arco-íris com eles, ao som de Janis Joplin e vinho barato e suave (eca). Já os pitbulls não dá liga. É muito músculo, anabolizante e arrogância por metro quadrado, além de não tomar cerveja para não comprometer sua barriguinha-tanquinho.
Ahhh os bebuns! Classifico-os em cuecas-cerveja, cuecas-gorós e cuecas-etílicos. Os etílicos são mais refinados, os cerveja mais divertidos e os gorós é ressaca e bafo podre na certa.
Enfim, a gente fala e fala mas sempre acaba pegando uns tipinhos assim. E uns conseguem milagres!! Não tem como deixar de reconhecer o talento dos meninos! Falando nisso, acho que vou passear na floresta de novo...
**********
Já sei, agora vocês vão me apedrejar e falar que to muito atiradinha (biscatinha)? Vocês nunca ficam felizes. Então, ofereço o espaço para suas revanches. Chicoteia, meu bem!

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Paga eu!!

Pois é, cuecas-ex, tentei deixá-los em paz, mas não teve jeito. O público (2 ou 3) de mulheres clamam pelo assunto, mais do que por pensões alimentícias. E eis-me aqui para tentar satisfazer (ui) aos seus apelos.
Prometo tentar não despejar toda a minha fúria nesse post, embora seja bem difícil.

Vamos nos poupar de detalhes de como conhecemos os sujeitos, como vivemos etc. O certo é que antes era tudo uma magavilha, depois desanda o bagulho e nos separamos.
Eis o momento de transformações com direito a efeitos especiais que matariam Steven Spielberg de inveja.
Nós, que antes eramos as gostosas, as inteligentes, as compreensivas, as mães-de-seus-filhos magníficas nos transformamos numa bruaca interesseira, frígida, ignorante e péssima influência para os pimpolhos.

Mal resolvidas as mágoas e pendengas sentimentais, vem a discussão maior e eterna: A pensão alimentícia! Não concordo com o pagamento de pensão para a ex, contanto que ela não tenha tido oportunidade de se desenvolver profissionalmente. Se teve e não aproveitou, que sefú, bem feito.
Concordo quando dizem que a Luciana Gimenez num é nada burra. Realmente, burras somos nós, que damos pra pobre ou, com sorte, pra um classe média.

Gente, como é penoso para eles essa conta! Ele pode gastar horrores com qualquer outra coisa ou instrumento musical que nada dói mais que pagar uma merrequinha de pensão.
A nossa renda vai toda pra casa e filhos. Se fosse um terço estaria muito feliz. Se gastamos qualquer centavo com nosso prazer, vixe!!! "Eu me lasco pagando pensão pra você festar!!"
- esse é o discurso comum. Incrível a falta de criatividade né?
E visitas? Fazem o diabo pra não ficar com as crias no fim de semana só para não dar a oportunidade pra gente dar sair curtir.

Será que eles acham que nossa vida sexual acabou com o casamento? Jamé, mané!!

E se arranjamos um namorado? Segurem o mundo! Eles tem certeza que executamos todas as posições do kama sutra com os filhos presentes. Aff...

Meu queridos cuecas-ex... com criança perto num dá tesão. Se vocês não colaboram, tenham a certeza que daremos (ui de novo) um jeitinho!

Fora que acham que todos os amigos dele vão querer te comer....kkkkk. Adooooro isso!! Sofrem...

Já quando eles arrumam namorada, daí sim, esquecem de você, o problema é que da pensão e dos filhos também.

Não sei vocês, mas minha separação me fez muito bem. O foda são os quilos a mais que ganhei, pois multiplicaram-se as cervejas, os churrascos, os jantares e diminuíram as neuroses , as culpas e as preocupações com DRs idiotas.

É claro, também, que há ex e ex, né. E não estou falando do Mick Jagger! Sei que conheço uns ótemos, só não me lembro agora. (/Compreensão)

Mas a gente num aprende não. Depois de alguns anos já estamos doidinhas para acordar com os pézinhos colados, o hálito podre e a louça pra lavar de novo. Eu mesma não cuspo mais pra cima.

Dessa vez tenho certeza que dessa vez vai chover comentários e pedradas dos leitores-cuecas-indignadas... kkkk

Piadinha alvinegra

A professora dava aula a seus alunos sobre as diferenças entre os ricos e os pobres.
Júlia levanta o dedo:
- Senhora, meu pai tem tudo: televisão, telescópio, DVD...
- Tudo bem, diz a professora, mas será que tem uma lancha?
Júlia reflete e diz:
- Bem, não...
A professora disse:
- Estás vendo, é como eu disse, não podemos ter tudo.
- Professora, disse Artur, meu pai tem tudo: ele tem TV, telescópio, DVD, lancha...
- Sim, responde a professora, mas será que tem um avião particular?
Depois de refletir, Artur responde:
- Bem, não...
- Está vendo que não se pode ter tudo na vida. Disse a professora.
Joãozinho levanta o dedo e diz:
- Meu pai, senhora, agora tem tudo, pois sábado passado, quando minha irmã apresentou seu namorado CORINTIANO, papai disse:
- PUTA QUE PARIU!!!!! ERA SÓ O QUE ME FALTAVA!!!!!!!!!!!

foto meramente ilustrativa

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Nomes estranhos de bandas...

O site da revista Guitar World listou os dez nomes de bandas mais estúpidos de todos os tempos e considerou nossa querida The Beatles como primeiro lugar. O nome da banda é uma brincadeira com as palavras "beat" (batida, em inglês) e "beetles" (besouros). Na lista constam outros nomes bobinhos como Yes (Precisa traduzir?), Limp Bizkit (Biscoito Molhado) e alguns se referindo a parte íntima de homens ou mulheres.

A Yahoo Notícias aproveitou a deixa e criou uma lista interessante com 10 nomes de bandas nacionais estranhas, de gosto duvidoso, como:
  • Afrodite Se Quiser: A banda feminina fez sucesso nos anos 80 com a música "O Que Que Ela Tem Que Eu Não Tenho?". O significado não se sabe, mas o nome é ruim de qualquer forma...
  • Skowa e a Máfia: Outra pérola dos anos 80, a banda tem uma explicação: Skowa era o vocalista do grupo e Máfia, bem, o resto da banda. O hit de maior sucesso foi "Atropelamento e Fuga".
  • Que fim levou o Robin?: O grupo de techno-pop surgiu na década de 90 e só lançou um disco. A música que leva o nome da banda sugere que o parceiro do Batman teria se mudado para o Brasil e virado um go-go boy. Então tá! Eu num conheço nenhuma outra 'música' desta banda. E fico feliz com isso.
  • NXZero: Segundo a própria banda o nome é algo como "nexo de nada ou sem nexo". Entendeu? Ué, a matéria não citou nenhuma música deles? Por que será?
  • Pato Fu: A banda mineira liderada por Fernada Takai é um alusão a uma tira em que o gato Garfield lutava gato-fu.
  • Canto dos Malditos na Terra do Nunca: A banda baiana de rock alternativo durou pouco. O nome do grupo seria uma referência aos livros "Canto dos Malditos", de Austregésilo Carrano Bueno e "Terra do Nunca" (Neverland) do personagem Peter Pan, do autor inglês J. M. Barrie.
  • P.O.Box: A banda fez sucesso com a música "Papo de Jacaré", e a letra é tão nonsense quanto o nome do grupo.
  • Biquini Cavadão: A banda teve seu auge na década de 80 e o nome teria sido sugestão de Herbert Vianna.
  • Nove Mil Anjos: A banda de Júnior Lima, irmão e ex-parceiro da cantora Sandy, acabou de lançar seu primeiro álbum. O número nove significa renovação e o anjo é um símbolo bonito. Ah.... Muito fofo esse menino... dá uma vontade de chorar na gente...
  • Paralamas do Sucesso: É uma das bandas de maior sucesso do rock nacional e o nome, bem, é apenas engraçado.

É claro que vou pegar rabera!!! Vamos lá... pensa cabecinha...

  • A Kombi Que Pega Crianças
  • A Fúria do Açúcar
  • Aceito Sugestão
  • Baba Cósmica
  • Marquinhos Diet e Cozinha Boca de Caçapa (Amo!! - Londrina)
  • Cachorro Grande
  • Secos e Molhados
  • Pra Quinteto Falta Um
  • Saliva de Cobra - saudosa ourinhense(SP)
  • Thunderbird e os Devotos de Nossa Senhora Aparecida
  • Stonedrunk (Pedra Bêbada)
  • Tubaína do Demônio - P. R. jura que essas 3 últimas existem, agora eu acredito..rsrsrs

Eu sei que você vai se lembrar de vários. Cite-os nos comentários que a coisa cresce (uau!)

Notícias que me emputece (2)

"Pai vende filha por US$ 16 mil e 100 caixas de cerveja nos EUA
'Casamento' foi combinado entre pai de adolescente de 14 anos e homem de 18 anos.

Um homem de Greenfield, Califórnia, foi preso na segunda-feira (12) acusado de combinar o casamento de sua filha de 14 anos, vendendo a adolescente por US$ 16 mil (cerca de R$ 37 mil), cem caixas de cerveja, várias caixas de carne e outros objetos.
Segundo o site da polícia de Greenfield, Marcelino de Jesus Martinez, 36 anos, vendeu a filha adolescente para se casar com Margarito de Jesus Galindo, de 18 anos.
A adolescente foi morar com Galindo e, quando o pai não recebeu o pagamento, o próprio Martinez chamou a polícia de Greenfield, para que os policiais trouxessem sua filha de volta uma semana depois de ela ter ido para a casa do marido."
*********
O maledito queria fazer um super churras e nem queria que a filha fizesse boca-livre.
Segundo o filme “E Se Nada Mais Der Certo”, de José Eduardo Belmonte: “Um homem que se vende geralmente ganha muito mais do que vale.” Frase surrupiada descaradamente do Macho Pero no Mucho.
No caso de vender a filha, ele num vale nem um dedinho de pinga quente. E ainda levou calote... Tomou, espertão!

Notícias que me emputece (1)

"MG: vereador é esfaqueado na Câmara de Cordisburgo

O vereador José Maria do Perpétuo Socorro (PTB), 50 anos, foi esfaqueado nesta tarde na Câmara Municipal de Cordisburgo, região central de Minas Gerais. De acordo com a Polícia Militar, o agressor seria Elder Rodrigues de Figueiredo, 29 anos, conhecido como Eldinho Tira-Couro.
'Eles discutiram na porta da Câmara porque, segundo testemunhas, o Elder estava falando mal do vereador, o xingando de mau pagador, essas coisas. Depois, o rapaz entrou e deu três facadas na vítima', disse o soldado da PM Paulo César Saraiva.
O parlamentar foi atingido nos ombros e na nuca. Ele foi encaminhado ao Hospital Jenny Negrão de Lima e já recebeu alta.
Segundo a PM, Figueiredo tem passagem pela Justiça por tentativa de homicídio."
************
Pra vocês verem até onde vai a incompetência humana. Um vereador, talvez acostumado a dar calote no povo, dá um calote em outro conhecido como Tira-Couro e este fracassa em duas tentativas de homicídio... Não se faz mais bandidos como antigamente.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

"Polícia vai continuar caçada a Batman na Zona Oeste
Chefe de milícia, que fugiu da prisão, estaria reorganizando quadrilha. Disque-Denúncia oferece recompensa de R$ 2 mil por informações.
Um racha entre grupos de milicianos, que seriam responsáveis por centenas de homicídios na Zona Oeste do Rio, reacendeu o foco da polícia sobre as articulações criminosas de um fugitivo da prisão, o ex-PM Ricardo Teixeira Cruz, conhecido pelo apelido de Batman, que estaria à frente de uma facção autodenominada Liga da Justiça supostamente sustentada por políticos da região e que chega a usar a imagem de um morcego como símbolo..."

Já tentaram arrancar alguma informação do Robin?

Esses meninos...

E a mulherada continua me envergonhando...

"Sexo é oitava prioridade na vida das brasileiras, diz pesquisa
Estudo foi realizado com 8.200 pessoas, em dez capitais. Medo de não agradar é maior do que o de contrair doenças ou engravidar. .."

Perguntas que não querem calar:
  • Alguém te perguntou alguma coisa?

  • Por que essas pesquisas nunca são com a gente?

  • Quem são essas barangas?

  • Quais as outras 7 prioridades? Nem desconfio!

  • Será que se fosse mudado a palavra sexo por 'fazer amorzinho gostoso' o resultado seria outro?

  • Vai responder ou tá com medinho também?

Sugestões, críticas e propostas indecentes favor enviar email para balzaquis@gmail.com

Post triste

Eu sei que esse blog tende ao humor, mas não posso deixar passar em branco (ou negro?) algumas situações. Sou ruim com as palavras faladas, por isso escrevo e faço piada com quase tudo. Mas hoje não estou vendo graça nos fatos. E olha que tenho tentado.
Hoje foi um dia de afastamento de pessoas. Não digo perdas, pois acredito que nem a morte separa, apenas 'dá um tempo'.
Tenho muitos e ótimos amigos e gosto muito de passar meu tempo com eles. Mas nosso maior tempo passamos no trabalho, com nossos 'colegas de trampo'. E enquanto os nossos amigos não estão, é com eles que dividimos os problemas, as piadas, o frio, o calor, as barras de chocolate, a vontade de dar 17:30h logo... Enfim, fazem parte de uma grossa fatia da nossa vida. E hoje, por um umbigo ou outro, saíram dessa fatia. E de maneira muito deselegante, para não falar porca.
Suspense, lágrimas, gargantas amargas e caixas fechadas com seus pertences. Há choro, mas não velas. São poucos umbigos pra muitas barrigas.
Nisso tudo fica a certeza de que podem nos tirar tudo, mas o respeito e a dignidade não são palpáveis, não saem de uma caneta, foram construídos em nós tijolo a tijolo. E isso, meu bem, ninguém tasca!
Mas se o Cara lá de riba permitiu que essa porta, que vocês atravessaram durante tantos anos, vivendo todas as mudanças de suas vidas juntos, se fechou, é sinal que irá te mostrar outra que, com certeza, é do seu tamanho.
A ponte continua fixa, sigam o curso das águas, elas também encontram pedras... e passam.
Aproveitem essas mudanças e "fé em Deus e pé na tábua, crianças"!

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Somos mimados

Hoje li dois posts sobre a Guerra na Faixa de Gaza. O mesmo assunto, porém com objetivos distintos, um do Somir e outro do Alessandro. Comecei a analisar o quanto somos mimados pelo Cara lá de cima.
E fazemos birrinhas ainda! Ow povinho ingrato! Enquanto criancinhas morrem de fome, de sede, de tristeza e destroçadas por lá, as nossas reclamam de comer salada e carne NAS refeições. Reclamam por seu iogurte não ser do Pokemón, da conexão da internet estar lenta e de ter que ir para CAMA às 22h, para poder ir para a ESCOLA no outro dia.
E nós, marmanjos? Somos piores, pois fomos nós que ensinamos os reclamões-mirins, para reclamarmos deles também, quando tantas mães lá gostariam de pelo menos tê-los ainda. E tudo é motivo para vomitarmos nossas queixas: ter que trabalhar, estudar, depilar, sol, chuva, calor, frio...
Xingamos horrores - e publicamente, no meu caso - quando a cerveja não vem no tempo e na temperatura que gostaríamos ou que achamos que temos direito.
Do chefe xarope, das intrigas políticas, do pai que não deixa pegar o carro, da mãe que pede pra sair de casaco, da falta de ibope no blog...
Espero que todos esses fatos horrendos nos levem à evolução e à mudança de certos valores. Que o pensamento 'cada um no seu quadrado' não se solidifique, pois estamos todos no mesmo redondo.

É namoro novo

Ahhhh, vida de solteira! Que magavilha! Sem compromissos com telefone e almoços chatos com a família do parceiro. Cervejinha quando der na telha. Previsões enfervescentes para o Carnaval... Passeios de carro, com o vento batendo no rosto, atirando olhares furtivos para todos os lados e...
Pimba, acerta um cueca. Começa a paquera, ele chega, ela chega, o garçon chega, o chopp também... E a gente esquece de todo o resto do mundo. Só tem olhos pedantes e luminosos para o tal da zorba... Ai... (/SUSPIRO)
É uma delícia estar apaixonada. Sentir frios na barriga e vulcões em erupção no restante do corpo... Sai um dia, depois no outro, depois no outro... e estão namorando!
Não há mais planos para o carnaval, a não ser um acampamento isolado ou um sítio entre casais. Mas tudo muito lindo! As gentilezas correm soltas. É cafezinho na cama, sorvetinho na boca, divisão de canudinho na mesma latinha... Ele te leva e te busca no trabalho. Te paga o almoço. Não só carrega as sacolas, como vai com você às compras.

Ai, de novo, ow semestre bom! É, cara balzaquiana, é isso mesmo que você leu: SEMESTRE. Após seis meses de frescura começa as intermináveis sessões de encheção de saco. Vocês se enchem com tudo. O café da manhã certamente perderá o açúcar. Você não vai ver a hora de encontrar tua amiga mais tranqueira e se acabar no chopp e numa pista de dança. É perigoso você esfaqueá-lo se ele aparecer de novo no seu trampo. E ele vai ficar tomando chopp na esquina esquanto você se fode para carregar as compras que VOCÊ fez e que ELE vai ajudar a consumir.
E aquele palmito roliço e carnudo que você está ansiosa para degustá-lo com uma cervejinha após o trampo na sexta-feira? Fia, só vai sobrar o caldo e a louça para lavar. Porque, é claro, ele jamais lavará a louça na sua casa, assim como portas e gavetas nunca sentirão o toque dele para que fechem. Você não tem mais saco pra sair em casais. Sempre o mesmo papinho. As mulheres reclamando dos cuecas e eles conversando entre si e nem tchuns pra vocês.
Há mulheres que ainda gastam tempo com intermináveis DRs, eu já não me submeto a isso não. Aff, cansa a gente e num dá em nada, apenas mais motivos para discutir. Você conversa uma vez, não rolou, babau. Tive um ex que ficava me torturando a noite toda com 'conversas francas sobre como salvar o relacionamento'.
É, porque depois que já tá tudo desandado a gente parte pra sessão resgate. Daí vão para barzinhos com a galera - e brigam horrores no meio da noite, vão para um motel - e chegam a conclusão que na hora do vamovê é que se entendem, então... brigam de novo! Planejam acampamentos, saídas sozinhas, presentes sem motivos e forçados. Tudo pra tentar salvar a porra da relação que já está moribunda.
Alguns chegam a ficar tanto tempo nessa lenga-lenga que acabam sendo inimigos mortais!
Ow, pessoas, se poupem. Permitam-se aceitar o fim. Não fiquem dando murros em faca, enquanto as chances reais de felicidade estão passando.
Pô, acabem com isso. Chorem alguns dias, xinguem, se descabelem!
Analisem o que pode tirar proveito do aprendizado. Depois, limpe esse nariz, lave esse rosto e abuse do saquinho de chá de camomila para eliminar essas olheiras.
Vá a uma boa depiladora, manicure, cabeleireira... Fique linda e voe!
Levanta e anda, garota!
Suspira e repita comigo: ahhh, como é bom ser solteira!

P.S.: Não sou contra namoros, muito menos mal amada. Não leve tão à sério o que eu digo, gentis.

A inspiração

Tirinhas de quinta... (categoria?)

Qualquer semelhança com os seres-cuecas/calcinhas é pura coincidência.

Essas são para alegrar meu amigo e fiel leitor Lê... Desmancha esse bico, dance um frevo e seja feliz!!

Notebook

Vídeo mucho loco que achei no Chupa essa Manga. Quando eu crescer eu vou fazer vídeos assim de gente grande...
bjus crianças!

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Bichos escrotos saem dos cachorros.

Sabemos que a maioria das pessoas sentem horror quando encontram os ditos, ou malditos, animais peçonhentos, diferenciando apenas na forma como manifestam esse sentimento, o que depende de volume, velocidade e grau de vergonhinha...
É claro que os seres-cuecas tentam nos convencer que o que sentem é apenas nojo ou uma questão de saúde pública. Tudo gamela. Se borram de medinho mesmo. Eu nem ligo pra essa idéia de que homem não pode ter medo e tal, contanto que mantenham a compostura.
Eu tenho medo de uns e nojo de outros. Alguns outros eu nem ligo tanto, mas os que eu ligo, as reações são extremas.
E ontem foi um dia desses.
Se você tem cachorro procurem carrapatos nele. VOCÊS NÃO VÃO ENCONTRAR! E sabem por que? Porque foram todos para minha linda e dócil cachorrinha, a July. Ela deve estar com uns 500, porque ontem eu matei os outros 500. Oh, bichinho do inferno! Apesar que nem lá deve ter mais.
E dizem que Deus criou o mundo e todos que o habitam. Nessa o tinhoso deve ter ficado puto de perder a oportunidade de criar o carrapato. Marcou véio! Comprometeu a reputação.
Segundo o site Saúde Animal, existem 4 tipos de carrapato. Olha o nome dos caras: Dermacentos, Marginatus, Ornithodorus, Rhipicephalus e Ixodes. O que pensar de um indivíduo com um nome desse?!?
E todos eles percorrem o corpito de minha fiel guardiã. Tem uns do tamanho de azeitonas e em formatos e cores diferentes. Alguns até parecem rinocerontes mesmo. Rinocerontes ninjas. Mas eu os mato com tanto desprazer. Depois de devidamente protegida com luvas, aventais, toucas e pinça, eu os afogo no mais poderoso veneno ... kkkkkk (podem acrescentar gargalhadas histéricas de bruxa nessas frases).
A July só fica me olhando com aqueles olhinhos de dó, mas não me contraria, afinal, tem instinto apurado.
Hoje tem o segundo turno da chacina e não sei quantos mais serão. Pelo menos pulgas eu tenho certeza que ela num tem, pois até elas sentem nojinho da July agora. A única vantagem desse processo é que ela fica feliz e eu mantenho minha dieta, iniciada ontem, coincidentemente.
Excepcionalmente, hoje não colocarei figuras, por problemas de audiência no blog.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Mulheres que me envergonha

As mulheres não sabem usar objetos roliços fora de casa... aff. Me queimam a cara...

video

video

Garrei um ódeo delas...

O PATRÃO NOSSO DE CADA DIA...

Queridos balzaks, não vou nem enrolar o post com o velho papo de que habitamos um país capitalista e as babozeiras conhecidas. O lance é que a maioria tem que ralar, isso é fato e até mesmo muito saudável, mesmo que seja pra matar trampo lendo blogs como esse.
Alguns têm algum privilégio em não terem patrões ou chefes, como os ditos autônomos, porém, o restante do mundo achará que é seu patrão, depois que um babaca inventou a história de “O cliente tem sempre razão”. E eles acreditaram.
Costumo dizer que há muita diferença entre patrão e chefe. Não quanto à hierarquia desses cargos, pois é a mesma, mas quanto à forma como lidam com isso.
Tanto um como outro vem de berço. Sabemos de longe quando uma criança nasceu pra ser chefe ou para patrão. O primeiro, é um líder nato, aquela criança que chama a atenção de todos de forma agradável, sem gritos, comanda a galera desde dentro do berçário. Ele negocia com os pais, aceita limites e acordos. Uma verdadeira raridade, um xuxu de criança.
O patrãozinho-criança consegue à base de chantagem emocional ou mesmo pensa que é obrigação de todos satisfazer todos os seus birrentos caprichos. Aff... interna na Suíça!
O phoda é que esses fedelhos crescem, geralmente não muito, mas crescem. E como seus pais o deixaram continuar patrão, é obvio que continuará nessa para sempre, assim como sempre vão existir empregados para eles.

É claro que existem os casos em que a pessoa segue toda uma trajetória para chegar ao tão almejado cargo, mesmo que tenha que puxar o tapete ou sacanear mesmo com os outros. São chamados de patrão-novo, com muitas características dos ricos-novos da história. Mas as atitudes e a ideologia entre os novos ou natos patrões são as mesmas. E isso tudo não é por grana não, além de apreciarem muito, mas a doença deles é por uma única coisa: O PODER!!! (ative seu botão suspense).
Sim, caras crianças, é uma doença, um vício onde uma pequena ameaça em perdê-lo pode trazer conseqüências desastrosas.
Costumo dizer também que empregados são para patrões e colaboradores para chefes. É claro que tive toda sorte de tipinhos deles e é fácil diferenciá-los:

MANDA QUEM PODE, OBEDECE QUEM TEM JUÍZO: essa é a maior demonstração de viciados em poder. Não importa se a ordem do sujeito é racional ou idiota, você nunca vai conseguir argumentar. Se conseguir, ele vai bradar que você não tá a fim de trabalhar ou vai roubar sua idéia para conseguir mais poder. O patrão sempre vai achar que você não tem motivos para se preocupar realmente com a empresa. Se, por acaso, ele achar que sua sugestão é boa, ele não aceitará, para mandar você realizá-la em seguida.
Um bom administrador sempre ouve seus colaboradores, por isso o termo, pois reconhece que a pessoa conhece de perto o problema.

UMBIGO DO MUNDO: ele se acha o Superman, ou melhor que ele, quando a modéstia não atrapalha. Tudo tem que passar por ele, até as decisões mais banais, nada pode escapar de seus olhinhos ligeiros e sem seu parecer. O empregado pede autorização para trabalhar. Isso trava o trampo, quando não faz retrocedê-lo. Conseqüência: com a falta de resultados, você assume a culpa de ser improdutivo.
Eles querem cuidar de tudo, você apenas executa roboticamente suas ordens.
Caso verídico: tive um desses em uma loja de venda e manutenção de computadores. O cara parecia o Mestre dos Magos, deixava o enigma no ar e sumia num piscar de óculos. Quando aparecia clientes e ele não estava na loja (muito comum), ficávamos com cara de tacho, não dava pra vender um pad mouse porque o sujeito trancava tudo na sua sala.
Isso me lembrou uma canção infantil: “Ninguém podia testar memória, porque na oficina era a mesma história...”.
De duas uma: ou esse tipinho não confia em ninguém ou quer o mérito todo pra ele. E, claro, a empresa e você pagam o pato e os micos.
Outra trapaiada comum desses caras são as controvérsias nas ordens. Você nunca sabe se deve mesmo fazer a coisa da forma que o ser falou. Ele sempre vai mudar de idéia e sempre vai ser você que não entendeu.

E quando os chefes são vários? Daí fodeu, meus caros, não tenho nem um consolo ou conselho nesse caso, é fodeu e, nos momentos difíceis, fodeu de vez.

Daí você escolhe: vaselina ou departamento pessoal.

Mas eu me garanto! É claro que meu querido chefinho não se encaixa em nada disso que eu falei... não, não, de jeito nenhum... kkkk

Acabou a moleza...

Voltei!!! Para a alegria dos inúmeros 3 ou 4 leitores assíduos desse venenoso blog.
Por enquanto estou afiando as teclas para relatar as observações sobre as festas de nosso findado ano.
Aguardem...