sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

VOCÊ NÃO MANDA EM MIM!!!

Vocês podem pensar que eu sou rebelde. Pois bem, embora não tenha mais tanta idade pra chiliques de rebeldia, vocês acertaram. Eu sou rebelde. (sem fundo musical mexicano, please). Mas é que tem umas coisas que me emputece mesmo.
Hoje a putaria bronca vai para os seres estranhos que descaradamente naturalmente nos dão ordens, como se fossemos obrigados a obedecer sem pestanejar.
Não estou falando de cuecas-patrões, cuecas-namorados e afins, mas de certos segmentos da humanidade.
Um exemplo bem peculiar são os entregadores de panfletos. Puta-que-o-pariu! E eles nem olham para a tua cara. Você passa e eles jogam o panfleto na sua mão. Se estiver com uma galera o bichinho se desespera pra dar conta de entregar pra todo mundo. Geralmente é de alguma espelunca de venda e compra de ouro ou de qualquer outra empresa desinteressante, senão não precisaria panfletar assim, utilizaria outros métodos mais eficientes e menos desagradável.
Outro que me deixa fuladevida são os fotógrafos. Tá, não estou falando paparazzi, mesmo por que eles nem sabem que eu existo. Os fotógrafos de formatura, por exemplo, ow desfavor de gente! Tive duas formaturas e nas duas foi o mesmo aperreio. Você está lá, linda, maquiada, penteada e sapateada tudo dentro daquela beca horrorosa, que aliás, quando vão sacar o quanto isso é cafona... Voltemos ao assunto. Você num vê a hora de acabar para ir festar e eles começam a te perseguir com aqueles flashs que te cegam, fazendo com que você tropece no carpete e dar bafão. Depois 'mandam' você fazer as poses mais absurdas com o canudo na mão (ui). Querem tirar fotos de você com o rostinho colado com o colega ao lado. Geralmente é aquele cara/mina que você tretou o curso inteiro ou algo assim.
Na primeira teve um que fez o favor de tirar minha foto com a mãe errada. kkkk Eu deixei, só de sacanagem. E depois eu nem compro. Minha mãe tira as fotos dela que ficam ótimas, embora ela nunca tenha colocado os dedinhos numa câmera digital.
Não podemos nos esquecer dos vendedores. Esses sim, te fazem perder a cabeça em pouco tempo e com muitas palavras. Ai, detalhe: detesto quando tentam me tratar com falsa intimidade, a não ser que fosse um cueca-gatérrimo, claro. A ordem deles é fazer você levar seu cartão ou um folheto da loja, decorar o seu nome caso você volte, experimentar... aff isso é o pior. Se você não tá nenhum pouco interessada na mercadoria, por que você vai experimentar. "Ah, mas essa calça veste tão bem..." Veste na tua mãe ser humano! Ou então quando você está no provador com a roupa que você escolheu, eles tentam te empurrar as peças mais bizarras da loja, achando que já que está na cabine, você vai se arriscar.
Promotoras de supermercado também é outra racinha. Eu sei o que vocês vão falar: "Ah, mas quando a degustação é de cerveja ou chocolate...". Mas aqui em Pato Branco na minha cidade, há degustação de linguiças, salsichas, carnes, café, vinhos baratos... essas coisas que não é bom saber a procedência, muito menos o gosto. Ninguém precisa promover tanto algo bom.
Eu sei que você também quer dar uma queixadinha, então, mete bronca nos comentários, galera.
Ah, e bebam com moderação nesse fim de semana.

Um comentário:

André disse...

Malditos entregadores de planfetos.

Também odeio fotógtrafos...rsrsrs