quarta-feira, 15 de julho de 2009

É coisa de pele

Faltou uma preposição nesse slogan.
Não sei se contei a vocês, mas no dia do meu níver eu fui fazer aquele merecido e precisado upgrade em meu layout balzaquiano.
A graciosa atendente quase me faz pular do primeiro viaduto que encontrasse, com suas críticas destrutivas de egos aniversariantes.
Perguntou se eu consumia muito sal, se usava filtro solar, se me alimentava de forma saudável e o escambáu. Disse que eu estava inchada, gorda e com a pele H-O-R-R-O-R-O-S-A. De nada me adiantou o mantra de que era uma baranga balzaquiana feliz.
Saí de lá e bebi horrores também. Tá, eu sei que fiz mal, mas depois dos primeiros 700 ml eu já estava me sentindo deusa novamente.
Mas, na ressaca moral começaram as reflexões sobre a carcaça. Não adiantaram aquelas ideologias anarquistas de que passar creminho é coisa de menina fresca capitalista.
Tive que reavaliar meu estoque de cosméticos. Nada de aproveitável. Apenas alguns creminhos ordinários. Pensei: ‘Balzak, coça o bolso!’. Daí, a sorte começou a sorrir para mim, ou melhor, esboçou um leve sorriso. Ganhei um Chronos de uma amiga, que deve ter a mesma opinião da atendente, só que com mais compaixão, e fui sorteada no consórcio da Natura. Consórcio, pois sorteio normal nem frango assado em quermesse eu ganho.
Que coisa boa, enchi o armário do banheiro de produtos milagrosos. O foda é coordenar todos eles. Penso em fazer uma planilha no Excel para decorar a seqüência, a quantidade, os horários, os movimentos recomendados e tudo mais.
Terça-feira é o dia estipulado para todos. Começo com uma máscara verde que faz eu me sentir a Fiona. Até deu vontade de sair pelo meu pântano caçando meu Shrek, mas nenhum ogro me comeria com aquela crosta impregnada na cara. Parecia petrificada. Depois veio a sequência de adoráveis cremes, cada um para cada pedacinho do corpo: pé, região dos olhos, bochechas, pescoço, mãos, pernas... uma loucura. O que fizeram com os antigos hidratantes para o corpo todo?? É uma coisa de abre poro e fecha poro que não acredito que isso acabe com a flacidez.
Passa tudo, depois tira tudo. Teste: ‘Que lisinho, cheirosinho e fofinho!’. Durmo deusa novamente.
Resultado: ‘3 espinhas vulcânicas estampando o rosto na manhã seguinte’.
Meu cartão de visita em erupção. Em plena era balzaquiana?!?
Cadê os resultados garantidos ou minha grana de volta?
No momento estou me entupindo de frutas, fibras, legumes, grelhados e quase comendo lama de vontade de um chocolatinho ou uma tira transparente de costela.

Creio que se tudo isso não der certo, os potinhos milagorosos de creme vão virar adereço de estante ou depósito de poeira e que vou usar o antigo Leite de Rosas e ficar com cara de vó.


Para me dar dicas I-N-F-A-L-Í-V-E-I-S e gosmentas ou para me dizer que não tenho salvação mesmo: balzaquis@gmail.com


Balzaks

3 comentários:

Renata disse...

Adooorreee!!! hahahahaha... Eu com 2o e poucos anos... rsrs... te achooo lindaaa. Quisera essa graciosa atendente chegar aos ... hahahaha... achou que eu ia revelar sua idade né?! ... com dois lindos tesouros e com o pique que tú tem! Eu não aguento te acompanhar não, confesso que muitas vezes não é por falta de disposição não... hahahaha... mas isso é o de menos... Então... espero que tú tenha mandado ela "catar cokinho" rsrsrsr...

Beijooo Enormeee

Zoraiiiideee

;p

Shisuii disse...

Exageros a parte, pelamordedeus, não me vai morrer afogada num pote gigante de anti-rugas, ok?

E regime certo não é sofrimento, mulher!

Reitero as palavras da Renata.

E manda essa atendendente diretamente para o oitavo circulo infernal, porque ela tá merecendo!

Shisuii

Ricardo disse...

Eu poderia te recomendar um arsenal interminável de cremes, loções e pomadas. Você conhece o banheiro aqui de casa: o stand da Natura na Beauty Fair...perde! E isso sem correr o risco de ser chamado de metrossexual que, aqui na minha vila, a gente costuma chamar de viado mesmo. Eu tenho ainda bastante testosterona nesse corpinho semi-novo mas não custa nada tratar bem dele. Você não concorda? O que é que você prefere: um velhinho cheiroso e com a pele boa, ou um garotão rústico com cheiro de microônibus às 6 e meia da tarde e mãos ásperas? Aliás, por conta dos recentes eventos médicos, eu vou precisar parar de fumar. Coisa que, pra mim, deve ser algo como ser enterrado vivo, obrigado a comer bife de fígado ou ouvir um cd inteiro da Família Lima! Mas, na verdade, eu não acho que seria uma resolução tão difícil se a minha intenção é contar essas e outras histórias para os meus filhos e netos. Vamos fazer um pacto? Eu paro de fumar e você troca as geladas por um insosso mas saudável suco de laranja. Em troca, você ganha um corpinho digno de um ensaio na Playboy e eu, pernas como as do Roberto Carlos (o jogador de futebol, é claro!). Fechado?

Um beijo, Ricardo