quarta-feira, 1 de junho de 2011

Miopia

Sim, somos míopes. Eu e Balzaks temos o triste estigma que nos persegue desde a mais tenra infância. A gente é QUATRO-OLHO! E naquele tempo não era bulliyng não, a meninada zoava com vontade e sem medo de represálias.



A minha miopia começou muito, mas muito cedo. Eu tinha 5 anos e me lembro perfeitamente. Sentia dores de cabeça terríveis, devia ser meio abobadinha, daquele tipo que não enxerga mosca na parede, que fica brigando com as imagens borradas da TV, até que mamãe resolveu me levar no doutor. Lembro como se fosse hoje da carinha triste dela com uma receita na mão e uma sentença que me perseguiria pelo resto da vida: “Filhinha, você vai ter que usar óculos!”. Ela sabia o triste fardo que me perseguiria, porque ela, também míope, foi a responsável por me passar os (maus) genes da quase-cegueira.

E lá fui eu, na ótica, comprar o primeiríssimo dos muitos óculos que eu usaria ao longo desta vida. Era rosa e tinha uma mini-Mônica decorando a lateral. Que fofura!

A partir daí, eu era oficialmente quatro-olho, e a partir daí, diversos percalços iriam me acompanhar.

Pra quem nunca usou óculos e diz que é “legal, charmoso, dá um ar de intelectual” eu digo: Não, não é legal, é uma bosta! Primeiro porque você nunca é uma pessoa completa por si só. Você sempre precisa daquela maldita armação com lentes para VIVER. Sim, não é exagero, você simplesmente não sobrevive sem aquilo.

Ser míope é, em resumo: pagar mico cumprimentando quem você não conhece; passar por metida não-cumprimentando quem te conhece, ser o último a ser escolhido em qualquer modalidade esportiva, na adolescência ser o(a) nerd-pega-ninguém, ter que fazer trabalhos escolares pros outros porque só pelo fato de usar óculos te acham “inteligente”, fora todos as demais inconveniências que um par de óculos traz ao seu dia-a-dia.

Seguinte: óculos custam caro, e é uma das coisas mais fáceis de se perder, competindo em pé de igualdade com guarda-chuvas e isqueiros. Fora aquelas ocasiões nas quais você acidentalmente sentará no seu par de óculos transformando ele em um “S” disforme, e ainda pode ser que seu cachorro resolva achar que seus óculos são um osso e mastiguem toda a armação, sem contar que tem gente (estranha) que rouba óculos de grau (juro, já aconteceu comigo).

Eu sou uma míope típica. Com muuuuuitos graus de miopia (5 graus, pra ser mais exata). Daquelas que, na escola, tinham que sentar na frente pra enxergar na lousa, o que não era lá muito prático, visto que eu sempre fui uma girafa e meu cabeção ficava na frente dos demais coleguinhas (pois é, quatro-olho, cabeção, e girafa. Bullying: a gente vê por aqui).

Já na adolescência, pra paquerar os gatchenhos, era uma tristeza, porque eu não queria passar por nerd bobona e tirava os óculos pra ir pra balada ou pra passar perto de um mocinho. O que era uma desgraça só, porque eu invariavelmente paquerava o cara errado, e, pior, tropeçava na frente do cara certo, porque não enxergava os degraus e os buracos do chão. Triste.

Até que um dia, eu revoltei e cansei de usar óculos. Depois de muito tempo, já com vinte e poucos anos, resolvi usar lentes de contato e foi A LIBERTAÇÃO. Obviamente que as lentes também fazem a gente passar por vários percalços, são muito mais fáceis de perder, tem dia que ardem no olho que é uma desgraça, enfim, mas pelo menos eu disfarço que sou fodona, descolada, e que enxergo muito bem, tudo isso grandes mentiras, porque uma vez míope, pra sempre estabanada!

Parafraseando o Herbert, “Se eu te disser periga você não acreditar em mim. Eu não nasci de óculos, eu não era assim!”. Gostem de mim, meus queridos, “por trás dessa lente... tem uma mina legal.”

Angel

3 comentários:

Shisuii disse...

A minha só veio na adolescencia... ou talvez na infância, mas muito empurrada pra frente...

O pior: não posso usar lentes de contato ou óculos de sol muiot escuros... por causa do astigmatismo e do desvio de foco (é, eu sou estrábico, ou no linguejar do bulling - zaroio)

Sou do tipo que já se acostumou, afinal: negro, gordo, pobre e quatro-olhos... só existe uma coisa que faço sem óculos: jogar basquete... afinal já me habituei a "arremessar errado pra acertar"

See ya

Shisuii

Angel disse...

ownnnn tadico do Shisuii

TINA disse...

DARLING!!!!!
VIU SÓ: "NADA É TÃO RUIM QUE NÃO POSSA PIORAR"!!!!!!!
VEJA O CASO DO SHISUII, COM TODO RESPEITO CARA! ALIÁS SER NEGRO NÃO É DEFEITO HEIN!!!! AI AI AI!!!!! BJS PROS DOIS!