sexta-feira, 27 de novembro de 2009

MULTA QUE O PARIU!!

Todo fim de mês é a mesma coisa. Os PMs pegam suas motinhas e carrinhos novos que o Estado lhes deu de presente (Prazer, contribuinte otária) e saem multando alucinadamente. Já escutei histórias fantásticas de motoristas que pararam centímetros acima da faixa, que atenderam celular com o carro ligado, mas parado, que estacionaram 2 minutos e meio em um local com zona azul sem o cartão. Não tem jeito, MULTA que não te quero!
Eu, neste momento, acabo de ser multada. Trabalho no centro da cidade e (milagre!), achei uma vaga na frente do meu prédio. Com zona azul. Mas eu chego antes da sonsa da mocinha que vende cartão chegar (elas chegam às 10, olha que moleza!) e não tenho tempo pra ficar de babá da moça-que-vende-cartão-da-zona-azul. Tenho mais o que fazer. Escrever pra este blog, por exemplo. Desculpa, mas não desço a escadaria de 5 em 5 minutos com uma moeda na mão pra ver se a senhorita já chegou pra vender um cartão pra mim.
Eis que meu colega da sala ao lado sobe as escadas esbaforido. “Desce agora que a PM tá multando todo mundo!”. Juro que me senti um camelô recolhendo a mercadoria às pressas na 25 de março aos gritos de “Olha o Rapa!”. Tarde demais. Os bravos soldados da lei estavam colocando o maldito papelzinho amarelo por baixo do meu limpador de pára-brisa. Já viram essa cena em filme americano que passa na sessão da tarde? Pois é, eu também. Isso mesmo que você está pensando – A MULTA.
Claro que eu, com meu vício de tentar persuadir os outros, me dirigi até o moço fardado com capacete de Speedy Racer pra tentar convencê-lo de que não merecia aquele “presente de grego” no final do mês...doce ilusão. A cara de paisagem e a propensão a nos irritar é uma especialidade dos gambés. Nada feito.
Lá se vão muitos dos meus reais e alguns dos meus pontos na carteira.
E nessas horas aquela frase clichê tão batida faz todo o significado: “Por que ao invés de multar gente honesta vocês não correm atrás de bandido?” Deixa pra lá... afinal, eu ganho melhor que ele, não chamo ninguém de “elemento”, não tenho que usar aquela farda brega e quente e não sou odiada por todo mundo. Alguma vantagem eu tenho que ter, né?
Angel

Um comentário:

Shisuii disse...

No tempo em que eu trabalhava em Despachante pelas paragens de Ourinhos... acontevceu de a gente entrar em recurso, porque yuma cliente nossa levou uma multa por andar sem cinto de Segurança... numa MOTO! Advinha o que aconteceu? ELA PERDEU O RECURSO!

Indústria da multa? Imagina....

Shisuii